Santa Cruz recebe 3.ª etapa do Nacional de Bodyboard

Etapa é crucial para as contas do ranking e tem lugar na Praia do Mirante.

A Praia do Mirante, em Santa Cruz, terá um papel decisivo a desempenhar nos títulos nacionais de Bodyboard open e feminino dias 18 e 19 de maio, com a nata da modalidade a deslocar-se até aquela que é considerada uma das praias mais consistentes do país no que a ondas diz respeito. Um evento que decorre em Santa Cruz pelo segundo ano consecutivo e que nasce de uma grande aposta da Associação SEALAND e da autarquia local.

Com a luta pelo título nacional open ao rubro, com Daniel Fonseca a liderar por magra margem face a Dino Carmo e com Miguel Adão, Manuel Centeno e Ricardo Rosmaninho ainda à espreita.

Daniel Fonseca, que lidera o ranking por pouco mais de 20 pontos, está otimista para a etapa de Santa Cruz, numa onda que conhece bem: “Conheço bem as ondas de Santa Cruz, já lá surfei muitas vezes e a maioria dos campeonatos que lá fiz correu-me bem. Sei que é uma etapa importante para o título e vou tentar por tudo ganhar.”

Daniel tem, de resto, primado pela consistência, tendo sido segundo classificado em Peniche e Caparica, mas assume que quer o lugar mais alto do pódio em Santa Cruz: “Nas outras etapas lutei pela vitória e não consegui, mas ‘água mole em pedra dura…’”

Já no feminino, a campeã nacional Joana Schenker, que já leva duas vitórias em outros tantas etapas, parece inexoravelmente lançada para o sexto título nacional.

O conhecimento local de Bernardo Tomé

Apesar de Santa Cruz não ter produzido nenhum campeão nacional para a modalidade, os seus bodyboarders locais são conhecidos pelo talento e apetência para ondas de consequência. Um dos mais versáteis deste lote é Bernardo Tomé, de 31 anos, que confessa que o que lhe dá mais “pica” é surfar em casa com os amigos na plateia:

“Competir aqui é o que me dá mais ‘pica’, é onde me solto mais. Já fui aos quartos de final do Nacional a surfar em Santa Cruz. Nunca cheguei à final porque falta-me a consistência e o foco. Na verdade, é ao contrário: quando estou mais relaxado e até ‘desmazelado’ é quando me sinto melhor e tenho melhores resultados.”

Quanto ao conhecimento local e as expectativas de um bom campeonato, Bernardo não tem dúvidas: haverá boas ondas. “Podemos esperar ondas com muito ‘power’. Santa Cruz é, a par da Nazaré, dos sítios da nossa costa que recebe mais ondulação. Podemos contar com bons tubos e rampas para o campeonato”, garante o experiente local.

Inscrições a decorrer no site da Federação Portuguesa de Surf.


A terceira etapa do Circuito Nacional de Bodyboard powered by BBoard TV é organizada pela Associação Sealand Santa Cruz com a chancela da Federação Portuguesa de Surf. Os apoios institucionais ficam por conta da Câmara Municipal de Torres Vedras, da Junta Freguesia da Silveira, Junta de Freguesia de A-dos Cunhados e Maceira e Federação Portuguesa de Surf. Os mecenas da Sealand são o Café Parque, Noah Surf & Soul, Manel Sport e Contafirme Seguros e Contabilidade. O apoio fica a cargo da MedicisForma.