Santa Cruz: Conheces a tua praia?

As condições que não queres perder.

Quando chega o verão e com ele as poucas ondas, resultado da escassez de swell típica da época, alguns beach-breaks da zona oeste passam a ser a principal opção para os wave riders.

De junho a setembro são, quase sempre, os fundos de areia que vão fornecendo as ondas e as condições que conseguem apaziguar a fome por ondas de uma vasta comunidade de surfistas. Devido à sua extraordinária consistência, a Praia de Santa Cruz é uma das que fez fama neste campo ao longo dos tempos.

A escassos quilómetros da zona norte da Grande Lisboa, a região Oeste é uma terra de vinhedos e de mar, um mar vivo e criativo que oferece um espetáculo permanente. Terra rica em paisagens e espaços. Praias de areia branca e fina.

As arribas situadas entre as praias de Santa Cruz e S. Bernardino são um testemunho das profundas transformações geológicas que há 200 milhões de anos originaram os atuais continentes. Em Santa Cruz, vê-se a beleza encaixada entre falésias e a luta inglória contra o betão dos anos 90.

TIPO DE ONDA: Depende muito dos fundos do momento, mas, normalmente, é uma onda que tem força e apresenta uma ou outra secção tubular.

PICOS USUAIS: Praia da Física, Mirante, Navio, Vigia ou Seixo.

MELHOR SWELL: Oeste.

MELHOR VENTO: Leste, mas com Sueste também costuma dar umas ondas.

TAMANHO: No verão, entre 0,5 e 1,5 metros, mas tem praticamente sempre ondas.

CONSISTÊNCIA: 10/10

CROWD: 5/10

PAISAGEM: 10/10

ALTERNATIVAS: A Praia de Sta. Rita, que fica situada um pouco mais a norte, ou a Praia Azul, localizada no extremo sul.

CAMPEONATOS & EVENTOS: Santa Cruz prepara-se para receber uma etapa do circuito mundial de qualificação da WSL, o Pro Santa Cruz (QS3,000), entre os dias 8 a 13 de abril, mas antes verá ter lugar uma etapa do Circuito de Surf do Centro (dias 6 e 7 de abril) e lá mais para a frente uma prova do Nacional de Bodyboard (18 e 19 de maio), Bodysurf, Skimboard e ainda o Eurosurf que está inserido no Festival Ocean Spirit (20 a 28 de julho).

PONTO DE ENCONTRO: No muro da Praia do Navio, estacionamento do Mirante ou Noah Surf House Bar (Praia da Física).

CONSELHO: Entra devagar, respeita os locais e limita-te a fazer as tuas ondas. O crowd aumenta exponencialmente no verão, mas por norma o ambiente é tranquilo.

DICA: Observa o mar antes de entrar na água. Vê as correntes e repara no tamanho dos sets. Devido à observação de um plano superior, é comum as ondas parecerem menores do que realmente estão.

Boas ondas!


Imagens // Luís Firmo, António Fonseca & Vanlife