Processo federativo 2020 já decorre na Sealand

Faz já o teu!

Os processos federativos para a nova temporada desportiva já se encontram a decorrer na Associação Sealand. Isto é válido para todos os Sócios, sejam eles Atletas, Praticantes, Escolas de Surf e/ou Treinadores.

No próximo mês, como tem vindo a ser habitual nos últimos anos, a Sealand irá disponibilizar uma consulta médica para a obtenção da declaração médica necessária para o processo na Federação Portuguesa de Surf. A consulta médica é gratuita e irá ter lugar na sede nas seguintes datas:

  • 1 fevereiro, sábado, atendimento das 10h às 12h
  • 8 fevereiro, sábado, atendimento das 10h às 12h

É OBRIGATÓRIO que os interessados detenham análises e electrocardiograma realizados nos últimos dois anos. Sem estes não será possível obter a declaração médica através do médico facultado pela Sealand.

Fica também a nota de que não é obrigatório que o atestado médico seja obtido única e exclusivamente através da Sealand, pelo que exames obtidos externamente são válidos e com eles daremos seguimento ao processo federativo na mesma, podendo este ser realizado na sede durante o horário normal de funcionamento (11h-13h e 14h-18h, de segunda a sexta-feira). 

Seguindo a política dos últimos anos, além de suportar os honorários médicos, a Sealand irá comparticipar a inscrição da Federação Portuguesa de Surf a todos os seus Atletas. Para esse efeito é obrigatório o Atleta ser associado Sealand e possuir a quota anual em dia cujo custo é de 10 euros. 

Documentação necessária: 

Atletas

  • Atestado Médico
  • Cópia Cartão Cidadão do Atleta e do seu Encarregado de Educação (caso seja menor de idade)
  • Custo inscrição FPS: 25 euros – * comparticipado pela Sealand

Praticante

  • Cópia Cartão Cidadão do Atleta e do seu Encarregado de Educação (caso seja menor de idade)
  • Custo inscrição FPS: 12 euros

Treinador

  • Atestado Médico
  • Cópia Cartão Cidadão do Treinador
  • Cópia Cédula de Treinador Certificada pelo IPDJ e FPS
  • Custo inscrição FPS: 50 euros

Foto: Luís Firmo