Maria Salgado faz parte do projeto olímpico da FPS

Na mira os Jogos Olímpicos de 2028. 

A Federação Portuguesa de Surf acaba de divulgar os surfistas juniores (sub-18 e sub-16) selecionados para o programa olímpico, após uma reunião com os visados e o corpo técnico nacional que decorreu esta quarta-feira.

À semelhança do que já acontece com a equipa Open, existem critérios de integração para o projeto de esperanças olímpicas. Estes critérios são definidos pelo Comité Olímpico de Portugal.

Portugal conseguiu colocar 4 atletas dentro dos critérios (Gabriela Dinis, Francisco Ordonhas, Martim Nunes e Matias Canhoto).

Este projeto permite acoplar um elemento de treino a cada um dos atletas integrados. Desta forma, a equipa técnica escolheu com base nas prestações no ISA World Juniores e Euro Junior, os seguintes atletas: Érica Mendonça, Francisco Mittermeyer, Francisco Queimado e Maria Salgado (Atleta Sealand).

“Estes jovens são o futuro do surf nacional. O núcleo duro, pelo menos, pois não podemos excluir outros valores que, entretanto, possam ter uma evolução notável e abrupta que os catapulte para este nível. A FPS e o seu corpo técnico em particular, depositam toda a confiança nestes surfistas pelo percurso que já têm, mas também pelo seu perfil desportivo e humano. Sabemos que, se não em 2024, seguramente em 2028, poderemos contar com este lote para carregar a bandeira de Portugal nos Jogos Olímpicos”, afirmou João Aranha, presidente da instituição

A Maria, que é atleta da Associação Sealand desde 2019, contou o ano passado com uma temporada fantástica, tendo-se sagrado vice-campeã nacional Pro Junior feminino e vice-campeã nacional de surf sub-16 e sub-18 feminino. Registou ainda a 16.ª posição no Mundial Júnior de El Salvador, em representação da Seleção Nacional, e terminou o ano como vice-campeã nacional de surf feminino na Liga Nacional.