Maria Salgado: “O meu maior objetivo é entrar no circuito mundial”

Falámos com a campeã nacional sub-16 feminina.

Maria Salgado, de 14 anos, é uma jovem surfista apaixonada e também um dos rostos que tem vindo a representar a Associação Sealand Santa Cruz. Em 2021 voltou a dar cartas e conquistou, pelo terceiro ano consecutivo, o título regional do Circuito de Surf do Centro em sub-16 feminino e pela primeira vez em sub-18.

Como se isso não bastasse, no início de setembro, levou de vencida a finalíssima do Campeonato Nacional de Esperanças sub-16 feminina disputada em Viana do Castelo, tornando-se com toda a legitimidade a nova campeã nacional da categoria. Quisemos saber mais sobre o futuro.


Primeiro que tudo, faz-nos uma apresentação pessoal. De onde vens, há quanto tempo resides em Santa Cruz e como é, no fundo, o teu dia-a-dia na Terra Mágica?
MS: O meu nome é Maria Salgado, venho de Lisboa e vivo em Santa Cruz há três anos. Faço muito surf, ando de skate e estou com a minha família e amigos.

Quem me inspira diariamente é a minha família

Depois da conquista de alguns títulos regionais, finalmente um título nacional em surf esperanças conquistado há uns dias atrás. Este era um objetivo pessoal desde quando?
MS: Era um objetivo meu desde sempre, mas este ano foquei-me principalmente nele.


De forma sucinta, como correu a competição e que tipo de abordagem imprimiste em Viana?
MS: Apesar das poucas ondas, consegui manter o foco e aproveitar da melhor maneira as ondas que me levaram à vitória.

Sabemos que treinaste muito nos últimos meses. Fala-nos um pouco sobre isso.
MS: Tenho treinado diariamente, tanto surf como ginásio.

(…) o meu maior objetivo é entrar no circuito mundial

A teu ver, quais são os teus pontos fortes?
MS: Os meus pontos fortes são ter muita garra, ser persistente, empenho e a força de vontade.

Onde vais buscar inspiração no dia-a-dia? Quem te leva a puxar os limites, não só a nível nacional, mas também internacional?
MS: Quem me inspira diariamente é a minha família, o meu treinador e o meu mentor Ricardinho Toledo. Gosto muito da Teresa [Bonvalot], da Carissa [Moore] e do Filipe Toledo.

Sentes que o facto de estares a participar na Liga a “full time”, estando presentemente em 10.º lugar no ranking; foi importante na evolução dos últimos tempos?
MS: Sim, foi muito importante porque me deu mais confiança. E obrigou-me a exigir mais de mim.

Onde te vês daqui a cinco anos, por exemplo?
MS: A competir muito…

(representar a Sealand) Significa alegria e força de apoio

Circuito Mundial é um objetivo? Onde queres chegar?
MS: Sem dúvida, o meu maior objetivo é entrar no circuito mundial e nos jogos olímpicos.

Uma última questão. O que significa para ti representar a Associação Sealand e Santa Cruz, a terra onde resides atualmente?
MS: Significa alegria e força de apoio, porque tenho uma ótima Associação e ao mesmo tempo um mar perfeito para fazer altas. xxx


Fotos arquivo pessoal, Manel Travels e Tó Mané/SCV