Joana Schenker sagra-se hexacampeã nacional com Sealander Tiago Prudêncio a registar um 4.º lugar

Terceira etapa do Nacional decorreu na Praia do Mirante.

Joana Schenker sagrou-se no passado domingo campeã nacional de bodyboard pela sexta vez consecutiva ao vencer a terceira etapa do Circuito Nacional de Bodyboard, na Praia do Mirante, em Santa Cruz, batendo Teresa Almeida, Mariana Rosa e Madalena Padrela na final.

“O meu objetivo era vencer o Nacional. Apesar de ser a conquista mais normal para mim, é também aquela que me coloca mais pressão porque parece que estou obrigada a ganhar e a verdade é que a concorrência é muito forte, com todas a surfar muito bem e fazerem-me pagar qualquer descuido, pelo que estou muito contente e aliviada em ter garantido o título tão rapidamente”, confessou a bodyboarder algarvia.

E, agora, todas as armas estão apontadas à conquista do Mundial, que Joana deteve em 2017 e que deixou escapar para a japonesa Ayaka Suzuki em 2018: “Sinto-me agora mais preparada para a primeira etapa do Circuito Mundial, no Chile, daqui a três semanas, devido a esta pressão que senti no Nacional e sei que estou em forma e a surfar bem. De resto, o nível do Nacional feminino está equiparado ao Mundial e esta nova geração está pronta a dar o salto lá para fora.”

Entretanto, na divisão Open, depois da eliminação precoce do líder do Nacional, Daniel Fonseca, no primeiro dia de competição nos 1/8 de final, também hoje houve surpresas, com o segundo classificado do ranking, Dino Carmo, a ser arredado nos quartos e o “outsider” Fábio Ferreira, da Póvoa de Varzim, a bater o conterrâneo Ricardo Rosmaninho e a vencer uma final que ninguém desenharia à partida, com Bernardo Machado e o local wildcard Tiago Prudêncio “Zimbral”, atleta SEALAND, a completarem o pódio.

Fábio Ferreira , de 29 anos, não escondia o contentamento por alcançar a primeira vitória de sempre no Open: “Estou a viver em Lisboa e vim cá treinar durante a semana, mas as ondas aqui estavam parecidas com as que cresci a surfar na Póvoa, com uma esquerdinha muito favorável para nós. Mas estou sem palavras por vencer pela primeira vez. Já ando cá há muitos anos, mas foi muito bom vencer pela primeira vez.”

As contas do Nacional Open ficam agora completamente em aberto para a próxima etapa, em Aveiro, nos dias 1 e 2 de junho, pois embora Ricardo Rosmaninho esteja agora em primeiro lugar do ranking, tem quatro atletas na corrida: Dino Carmo e Daniel Fonseca em posição cimeira e Manuel Centeno e Miguel Adão a correr por fora.

Seis atletas da SEALAND competiram no evento: Sandra Nazaré, Bernardo Tomé, Manuel Nascimento, Pedro Fernandes, Tiago Maçãs e Tiago Prudêncio “Zimbral” que assinalou um fantástico 4.º lugar no Open.

Obrigado a todos pelo esforço e empenho.


Resumo em vídeo aqui