Guilherme Fonseca procura evolução na Indonésia

Sealander só regressa a Portugal no final do verão. 

Guilherme Fonseca é um dos regulares da costa oeste e um dos nomes de destaque da Liga Nacional de Surf. Tem uma carreira recheada de conquistas nas camadas juniores onde se destacam três títulos nacionais na divisão Sub-18 e um vice-campeonato em Sub-20.

Em 2019 passou a fazer parte da Associação Sealand e a levar o nome de Santa Cruz para onde quer que vá, seja a nível nacional ou internacional.

Além da participação em provas nacionais e na Qualifying Series da WSL, a verdade é que na presente temporada tem estado mais envolvido em viagens. Aliás, o objetivo passa mesmo por “viajar mais”. O Havai e Marrocos foram alguns dos destinos que cruzou recentemente, sempre com o intuito de evoluir.

No momento encontra-se na Indonésia onde as águas são quentes, as ondas perfeitas e bem convidativas. Por lá ficará um longo período, um mínimo de três meses, pois, segundo nos disse,

Preciso fazer muito surf, evoluir tecnicamente para que possa estar em competição mais confiante e à vontade.

No que toca à investida no Oceano Índico, as coisas estão a correr bem e, depois de ter usufruído de umas ondas na ilha de Bali e no conhecido spot de Padang Padang, Gui optou por deslocar-se a Lakey Peak que fica na ilha de Sumbawa. O resumo, para já, é francamente positivo:

Direitas, esquerda, tubos, rail, aéreos. Que mais poderia eu pedir?