Gui Fonseca termina no top 10 da Liga

Terminou a Liga Nacional de Surf.

Terminou no passado sábado o Bom Petisco Peniche Pro, a derradeira etapa da Liga MEO Surf, em ondas de grande qualidade na Praia do Medão (vulgo Supertubos), selando assim as contas dos rankings no que diz respeito à temporada 2021 daquela que é por excelência a melhor montra do surf nacional. 

À partida para o campeonato os novos campeões nacionais já estavam definidos (Vasco Ribeiro e Kika Veselko), mas em disputa estavam ainda os títulos individuais da etapa, bem como as contas finais dos rankings nacionais masculino e feminino da Associação Nacional de Surfistas.

A nova geração do surf nacional confirmou o grande momento que atravessa num cenário de alta qualidade, tanto das ondas como do nível técnico apresentado dentro de água. Saíram vencedores da península do Oeste os jovens Afonso Antunes e Kika Veselko.

Kika aproveitou para carimbar a primeira vitória da carreira na Liga MEO Surf, que serviu de cereja no topo do bolo para o título nacional que já tinha conquistado; enquanto Afonso conquistou a segunda vitória da temporada na Liga, depois de ter começado o ano também com um triunfo, na Ericeira, fechando ainda 2021 como vice-campeão nacional.

No que diz respeito aos atletas da Associação Sealand, há a destacar o 8.º lugar obtido por Guilherme Fonseca (foto no topo) na classificação geral do quadro masculino. Em Peniche, é verdade que Gui não foi além de um 17.º lugar (sendo que o melhor resultado do ano foi o 2.º conseguido na etapa da Figueira da Foz), mas ainda assim conseguiu acabar o ano dentro de um exclusivo top 10 (em 2020 havia sido 12.º da geral).

Tiago Santos, por sua vez, terminou em 32.º lugar na tabela geral, após selar um 25.º posto no Bom Petisco Peniche Pro, melhorando 17 posições relativamente à temporada transata. O melhor resultado do surfista santacruzense na presente temporada da Liga foi o 17.º lugar conseguido na etapa do Porto.

No feminino a bandeira de Santa Cruz foi representada por Maria Salgado que recentemente se sagrou campeã nacional de surf esperanças na categoria sub-16 feminino. Após registar nonos lugares nas etapas de Sintra e Figueira, na prova de Peniche a jovem surfista não foi além de um 13.º posto, fechando as contas individuais da classificação geral na mesma posição – melhorando seis lugares relativamente ao ano passado.

Obrigado pelo vosso desempenho, temos muito orgulho em que representem as cores da A.S.S.C. Até 2022!

* Fotos de arquivo pessoal.