Bodyboarder Marta Leitão fecha temporada em 6.º lugar  

Circuito Nacional de Bodyboard terminou no fim de semana em Peniche. 

Fez-se história, ontem, na Praia de Supertubos, em Peniche, com a quarta e derradeira etapa do Circuito Nacional de Bodyboard Crédito Agrícola 2022 a coroar dois novos campeões nacionais, Joel Rodrigues e Filipa Broeiro, oriundos da Póvoa de Varzim e Sintra, respetivamente, e a assinalar a primeira vitória em Nacionais de Madalena Valério (Carcavelos).

Joel Rodrigues, de 18 anos, chegou a Peniche como um dos oito candidatos com hipóteses matemáticas de ser campeão depois de ter vencido a segunda etapa em Matosinhos/Porto. Joel sobreviveu até à final, que veio a vencer, frente Ricardo Rosmaninho (2.º), Dino Carmo (3.º) e Hélder Mendes (4.º).

Na final feminina, Madalena Valério dominou, somando logo uma onda de 6 pontos, à qual viria a juntar mais uma de 4,50 pontos e que se traduziriam na primeira vitória na carreira da bodyboarder de 25 anos.

Filipa Broeiro arrancou o segundo lugar na final, enquanto Madalena Padrela garantiu o terceiro lugar e Teresa Padrela não foi além do quarto posto. Contas feitas, Filipa sagrou-se campeã nacional de bodyboard feminino pela primeira vez.

Marta Leitão, atleta da Associação Sealand, alcançou brilhantemente as meias-finais da etapa, terminando em sétimo lugar, o que lhe permitiu terminar a temporada num honroso 6.º lugar do ranking geral (após ter marcado presença numa final e em três meias-finais ao longo da época).

No Open, esta última etapa não correu da melhor forma a Bernardo Tomé e Tiago Maçãs, também atletas Sealand, tendo sido arredados do quadro competitivo logo na primeira ronda e terminado com um 33.º lugar ex-aequo.

Ao nível de ranking final, Bernardo Tomé, com apenas uma etapa contabilizada, ficou no 64.º posto, enquanto Tiago Maçãs quedou-se pelo 36.º lugar da divisão Open.