A viagem continua: Gui Fonseca em Marrocos

Confere a recente investida do Sealander. 

Depois da semana recheada de ação que foi a do Pro Santa Cruz, e antes de mergulhar de cabeça no Cabreiroá Pro Zarautz (País Basco), houve tempo para uma daquelas aventuras espontâneas, ditadas por swell inesperado.

Tudo começou com um telefonema de aviso do Kanoa Igarashi, que já estava em Marrocos. Sem grandes dúvidas ou hesitações, o Gui ligou ao amigo – e filmmaker – Tomás Belo, e lá foram os dois, numa trip até Safi.

Pelo vídeo percebe-se, claramente, que valeu a pena a escapadela. Direitas compridinhas, bem definidas, a quebrar ao longo da praia.

De Marrocos, diz que não faltam por lá “guardiões de praia”, a quem se deve entregar uma moedinha – que, com certeza, irá reverter a favor da limpeza e manutenção da praia; mas que, apesar disso, os surfistas locais demonstraram grande respeito, boa vontade e passividade dentro de água, que o deixaram completamente à vontade para destruir as ondas.

Entre remadas e manobras, ao lado de Mick Fanning e Kanoa Igarashi, ficaram também na memória as chazadas com doçura excessiva e a pratada de Couscous, partilhadas com o ancião marroquino, com quem travou amizades.
Foram 3 dias de boas ondas, com surfistas e surfadas incríveis. Novos amigos, novos sabores, muitos sorrisos e boa vibe.

Estas são as melhores viagens! Obrigado Safi